“Fashion Rio” é a expressão do momento!
Querem saber quem desfilou, os artistas presentes, o que vestem…
Todos querem saber as “tendências”! As cores da moda!
O penteado que vai bombar! Todos querem seguir um padrão, algum modelo! “Modelos”… Isso é o que não falta neste evento tão disputado! Uns são tão magrelos que mal param em pé, ainda tenho que ouvir dizer que isso é “tendência”.
Tendência à o quê?! Só se for tendência à virar vegetal!
Quer dizer então que “Fashion” é ser o que o “Fashion Rio” diz ser legal?!
Ser linda é parecer com algumas daquelas modelos “raquíticas” e copiar o corte de cabelos delas?!
Ser inteligente é fazer de tudo para entrar neste evento?!
Sinceramente, o mundo está acabando!
Em pleno ano 2010, ao meu ver, os conceitos estão um pouco deturpados. Posso estar ultrapassada, mas não entendo o motivo de tanta euforia…
Ser Fashion é ter estilo próprio e não sair por aí “clonando” as roupas das pessoas, só por que DIZEM ser o certo.
Ser linda é se sentir bem com a cor do cabelo que você escolheu e usar aquele corte de cabelo que você sempre usou, o mais simples do mundo, é mesmo assim se achar M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A!
Ser inteligente é ter em mente que o FASHION RIO está acontecendo e ter que pensar rápido para fugir do trânsito, pois este evento “supimpa” resolveu se instalar JUSTAMENTE no meio do caminho que temos que percorrer para chegar em casa.
Ser inteligente é não poder esquecer que o FASHION RIO existe, para poder viver tranquilamente, normalmente e sem estresse, pelas ruas da cidade maravilhosa!
Um “Viva” para NÓS! Mulheres inteligentes e neuróticas suficientes para ler (ou escrever) este blog! (Rs)
Inteligentes a ponto de sermos um “GPS ambulante”, mesmo depois de um dia cansativo de trabalho.
Tudo isso por causa do “Grande evento” no Pier Mauá!
Outro “Viva” para os PINGÜINS! Os coitados usam sempre a mesma roupa, são todos iguais e não se revoltam por isso! O fato é que eles são iguais por que nasceram assim, não escolheram serem todos iguais.
Pois com certeza, se pudessem escolher, estariam usando um cachecol básico, de qualquer cor, ou quem sabe uma luvinha de couro, somente para ser um pouco diferente daquele vizinho “pingüin chato”, ou daquele “pingüin burro”, que já são velhos conhecidos deles!
Mas não! Não estão dando ouvidos para a opinião dos outros mesmo assim! (Rsssssss)
Essa é a “chave da questão”!
Sermos nós mesmos, por mais que o resto do mundo nos ache “démodé” (fora de moda – para os desavisados) !
Aliás…
Hello mundo!
Meu nome é “Luana Démodé”!
E o prazer é todo meu…
Beijo, Tchau! =)